O que nós não pensamos sobre o Kpop

09:34


Já faz algum tempo que eu venho querendo escrever um texto sobre esse tema, acho que o boom mais recente do mundo do Kpop é um bom motivo pra gente abrir esse assunto...

Se você não sabe do que eu estou falando, hoje, saiu uma nota oficial da SM Entertainment falando sobre a saída da integrante (talvez a mais popular) Jessica, do grupo Girls' Generation.
Eu não vou tentar especular o motivo, porque ainda é muito incerto, e sempre existem dois lados de uma situação como esta: o lado do idol (que disse que foi forçado a escolher entre uma atividade solo ou o grupo), e o lado da agência (que diz que o idol quis sair por conta própria).

Acho que o que veremos em alguns dias será a SM armando (ou não) para que os outros idols da agência, até mesmo os fãs fiquem contra Jessica, porque foi isso que fizeram quando Kris (ex-membro do EXO-M) desejou sair do grupo.

Eu não vou entrar em outros assuntos, sobre como as tomadas de decisões da SM Entertainment acabaram mudando drasticamente depois da saída de Lee Soo Man como CEO, mas é certo que muitos fãs ficarão decepcionados com Jessica, tentarão inventar boatos que expliquem a sua saída e até se voltarão contra a idol depois que ela seguir com suas atividades solo. O que muitas vezes os fãs não pensam é que a vida de idol é muito exaustiva, e apesar de eles gostarem do carinho dos fãs, às vezes isso não é o bastante. Eles se sentem muito culpados por suas decisões, mas eu tenho certeza que quando eles as tomam, é porque aquela era a única saída.

O que eu quero dizer é: Jessica saiu pelos motivos dela. Ela deve estar querendo uma vida nova, sem pressões e rotinas malucas. Nós como fãs, devemos no mínimo aceitar seu novo caminho e apoiá-la, já que todos nós sabemos que:

A verdade é que a vida de trainee deve ser um sacrifício do tamanho de uma montanha. Treinar horas sem descanso, dietas malucas, cirurgias plásticas (porque a indústria não vai vender o seu rosto e corpo originais), uma personalidade falsa criada só pra você...Eles se tornam literalmente produtos, e a indústria que se alimenta deles não se importa nenhum pouco com o que ela faz.
Isso sem comentar sobre os casos (que não devem ser nenhum pouco raros) de abuso sexual, abuso moral, entre outros. Você (o trainee) é um produto pra indústria do Kpop, eles vão te modificar, vão te emprestar pra favores sexuais, vão te privar da sua vida e liberdades, vão te forçar a ser alguém que você não é, e você vai aceitar isso, porque se não aceitar, boom! Você é cortado da agência.
Tudo para que você fique mais vendável pro público. E se o público não gostar de você, você será modificado novamente.


Muitas vezes, como fã, eu me sinto envergonhada de alimentar essa indústria...

You Might Also Like

0 comentários